top of page

Acotirene, Nanã, Yansã, Sevigné, Julha,Nair – Matriarcaria negra!




Meu quilombo se fortalece no matriarcado de Acotirene, avó dos quilombolas, sábia conselheira de Palmares, articuladora, referência para às mulheres da minha família no cuidar, acolher e nutrir.


Acotirene, como nossa yaba Nanã Buroque nos orienta para descansarmos e confiar no tempo.

Escrever sobre Acotirene, é perceber reconhecer em minhas ancestrais, na mãezinha Sevigné, na irmã carnal Silvana à herança de garra, inteligência estratégica, bélica de resistir, fluir e continuar viva, em uma sociedade que nos querem “silenciosas, sem voz de autoridade e decisões “.


Saúdo Angola, onde nossas irmãs carregavam no ori, em seus lindos cabelos africanos, trançados estrategicamente com sementes, para nutrir os nossos, tranças que eram verdadeiros rotas de fuga e orientações sobre como chegar no quilombo.

Quilombo esse que significa chegar em um lugar onde pertencer seria direito, à voz, decisão, fartura, saúde, dignidade e acima de tudo lealdade .

Saúdo Kemet ( terra dos homens pretos).

Saúdo obiri Yansã/ Oya , referência de empoderamento para mulher preta , que todos os dias a vida, a sociedade diz desista, mas ela levanta e responde: Hoje não!


Parafraseando Martin Luther King: "Eu, tenho um sonho que meus netos, bisnetos e toda minha linhagem consigam construir e viver em um Quilombo sem fronteiras territoriais, obstáculos de lexos, onde o valor dos irmãos e irmãs não sejam valorosos ou inferiorizado pela religião afro que professarem.

Onde poderão ser, agir ,se expressarem , sem medo de cancelamento, expulsão, invisibilidade ou exclusão"

Agradeço oportunidade de nascer em uma família de mulheres negras poderosas, no amor, na luta e na resistência e resiliência de viver.


Chamo minha irmandade preta para constituir o Quilombo Urbano Acotirene!

Sinto o sangue e a força do matriarcado africano correndo célere pelas minhas veias.


Sinto as grandes Mães, observando e protegendo suas filhas, elas tudo veem e tudo sabem.


Estamos seguras!

Com respeito, carinho e lealdade preta

Mãe Sílvyá de Xangô e Oya!


78 visualizações3 comentários

3 comentários


Mylena Ramos
Mylena Ramos
26 de mar.

Que texto maravilhoso e emocionante! Salubá 💛

Curtir

Ah construir um quilombo urbano! Meu sonho! Como King desejo que meus descendentes vivam em um mundo melhor!

Curtir

Convidado:
25 de mar.

Salve xangô e oya iansa

Curtir
bottom of page