top of page

Acessibilidade Nutricional para Mulheres Negras

Quais os desafios e como superá-los?




Olá, mulheres maravilhosas! Espero que estejam todas bem!


Retomando as nossas postagens no blog para 2024, quero iniciar convidando vocês a uma reflexão extremamente importante sobre os desafios significativos para termos acessibilidade à alimentação de qualidade e como podemos superar esses obstáculos.


É fato que a nutrição desempenha um papel vital na nossa saúde em geral. Entretanto, aliar uma nutrição que respeite e celebre a nossa herança cultural e identidade afrodescedente com a estratégia preventiva para problemas de saúde específicos que afetam mães negras, além de minimamente estudado, é extremamente negligenciado pela saúde pública. Dessa forma, sabemos que adotar uma nutrição personalizada, com uso de tecnologias e dietas que se adaptem as necessidades individuais de nosssa população ainda é uma realidade distante, complexa e multifacetada.


Entretanto, quando os profissionais de saúde estão sensibilizados, utilizam uma abordagem holística e buscam enfrentar essas barreiras, compreendendo além de fatores genéticos, estilos de vida e preferências mas também aliando-se a políticas públicas e fortalecimento de comunidades locais, é possível auxiliar no empoderamento para que as mães negras possam ter bem-estar e desenvolver uma maternidade mais saudável e resiliente.


Dentre os maiores desafios enfrentados na acessibilidade de alimentos, podemos citar a localização geográfica . Há muitas mulheres que moram em áreas cujo acesso a variedade de alimentos frescos e saudáveis são limitados. Além disso, a desigualdade socioeconômica limita a opções mais nutritivas. E por fim, a falta de educação nutricional pode contribuir para escolhas menos saudáveis. A falta de informação personalizada sobre as necessidades nutricionais específicas da população negra, a ausência de alimentos que atendam as preferências e tradições culturais e as pressões sociais e influências culturais podem impactar nas escolhas alimentes e contribuem para os desafios nutricionais da nossa população.


E como podemos superar esses desafios?


Primeiramente, o apoio comunitário. Comunidades como a nossa, Mães Negras do Brasil, são fundamentais para propocionar oportunidades de compartilhamento de recursos e informações, além de promover o empoderamento por meio da educação. Por aqui podemos compartilhar receitas e dicas práticas de alimentação, resgatar nossas raízes e criar um ambiente de apoio.


É claro que também precisamos de políticas públicas que promovam a disponibilidade de alimentos saudáveis em comunidades e visem reduzir as desigualdades, além de promover a agricultura local e sustentável. Apoiar iniciativas que mantenham as tradições alimentares e culturais são importantes, assim como feiras de produtores locais e mercados comunitários também são estratégias importantes.


Programas educacionais culturalmente sensíveis, que levem em conta a cultura e tradições alimentares são essenciais e precisam ser implementados pois fazem parte da nutrição personalizada e celebram a diversidade cultural.


Quero lembrá-las que precisamos reconhecer que não estamos nos alimentando apenas para sobreviver e que há muitas maneiras de nos encontrarmos na nossa capacidade de nutrir nossos corpos. Desejo que essa primeira postagem de 2024 seja uma reflexão sobre como podemos comer para viver melhor e que cada refeição seja uma celebração de nós mesmas e de nossas raízes afrocentradas!


Um grande abraço!





41 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page